Por que Brain?

Let's Brain

Sua empresa pode ser muito mais competitiva com a Brain

Descubra a melhor vocação para um terreno

Com os estudos vocacionais da Brain, com uso de ferramentas geodemográficas, analise de oferta e estimativas de absorção, é possível ter muito mais assertividade para a determinação de um produto imobiliário ou para instalação de um ponto comercial.

Saiba o tamanho e a configuração da oferta

Com mapeamentos constantes e presenciais em todo o Brasil, acompanhamos os níveis de oferta e absorção em diversas regiões, permitindo uma avalição de oportunidades de mercado e níveis de precificação.

Conheça a demanda

Com pesquisas qualitativas, com entrevistas em profundidade, focus groups, clientes ocultos e outras abordagens, é possível entender as percepções e motivações de um consumidor para aceitação, aquisição ou rejeição de um produto.

Quantifique a demanda

Com pesquisas quantitativas in loco, com amostragens probabilísticas, determinamos o tamanho potencial da demanda por um empreendimento imobiliário ou outro produto.

Por que não estou vendendo ?

Pela metodologia de diagnósticos comerciais completos, fazemos análise e as recomendações necessárias para ativação comercial de um empreendimento ou produto.

Ache o melhor local para instalação de sua empresa

Análises de localização para varejo, operações logísticas e indústrias permitem reduzir o nível de incerteza e localizar uma ocupação comercial de forma mais adequada, de acordo com os potenciais de consumo existentes e o nível de oferta.

Tel:+55 (41) 3243.2880
  • Blog

    31/08/2016 Por: Brain

    Se você não está fora de sua zona de conforto, você não irá aprender

    Você precisa falar em público, mas seus joelhos tremem mesmo antes de chegar ao palco. Você quer expandir sua rede de contatos, mas evita conversar com estranhos. Falar em reuniões pode melhorar sua reputação na empresa, mas você tem medo de dizer algo errado. Situações como estas – importantes profissionalmente, mas pessoalmente aterrorizantes – estão em todo lugar, e evitar é uma reação comum nestas situações. Afinal, quem deseja se sentir ansioso quando não precisa?

    O problema, claro, é que estas atividades não são apenas desagradáveis, mas necessárias. Conforme crescemos e aprendemos em nosso trabalho e carreira, constantemente nos deparamos com estas situações em que precisamos adaptar nosso comportamento. Esta é uma realidade comum no mundo em que trabalhamos. Por isso, sem coragem para dar este salto, podemos perder oportunidades importantes para avançar. Assim, como profissionais, como podemos parar de construir nossas vidas em torno de evitar estas situações desagradáveis, mas profissionalmente benéficas?
     
    Primeiro, seja honesto consigo mesmo
    Quando desistiu daquela oportunidade de falar na conferência de uma grande empresa, fez isso por que realmente não tinha tempo ou por que estava com medo de apresentar no palco? Conte todas as suas desculpas sobre situações fora de sua zona de conforto e que foram evitadas e pergunte a si mesmo se elas eram legítimas. As respostas nem sempre são claras, mas você não conseguirá solucionar esta falta de ação sem primeiro ser honesto sobre seus motivos.
     
    Depois, adapte sua maneira de agir
    Geralmente, você deve achar difícil fazer um discurso, mas pode achar fácil falar sobre algo que saiba bastante sobre. Reconheça estas oportunidades e tome vantagem! Se você não gosta de falar para grandes grupos, mas se sente confortável em pequenos, procure por oportunidades para falar para grupos menores.
     
    Finalmente, se prepare para mergulhar. Se prepare para sair de sua zona de conforto. Inicie aos poucos. Em vez de mergulhar direto em discursos para seus superiores, por exemplo, comece falando para os seus próprios colegas de trabalho e analise como se sente.

     
    Você pode tropeçar, mas tudo bem. De fato, isto é parte do processo de aprendizagem. Você pode se sentir incapaz em situações fora de sua zona de conforto, mas saiba que somos mais capazes do que pensamos. Assim, seja honesto consigo mesmo, adapte sua maneira de agir e se prepare para mergulhar. Se dê a oportunidade de crescer, aprender e expandir seu repertório profissional.

    Por: Andy Molinsky

     

    Texto traduzido e adaptado de: https://hbr.org/2016/07/if-youre-not-outside-your-comfort-zone-you-wont-learn-anything